domingo, 23 de outubro de 2016

Resenha: O Guardião da Meia-Noite - Rubens Saraceni

Sinopse: "Os conceitos espirituais de luz e sombra --os dois lados do criador-- são apresentados com exatidão neste livro psicografado pelo grande mestre Rubens Saraceni, inspirado por pai Benedito de Aruanda. Ao ler esta obra, você estará entrando num mundo que deve ser sentido, explorado e vivido e que tem a intenção de fazê-lo evoluir na sabedoria do conhecimento divino.Um nobre rico e poderoso paga por seus atos de extrema crueldade. Seu corpo na morte se converte em sua prisão, julgado pelos vivos e condenado pelos mortos, porém das trevas nasce a luz, um homem por sua alma perdida nas transgressões à lei divina."
Eu nunca fiz a resenha de livros que são voltados para a religião, essa é a primeira vez que faço isso. Leio muitos livos religiosos que possam me acrescentar algo, expandir meus horizontes e enxergar o mundo como ele realmente é.

Pelo pouco que eu estudei e li em vários lugares, na religião da umbanda o Exu tem o papel de guardião, por isso o nome do livro "O guardião da meia-noite".
O livro psicografado conta a história de um Exu, quando encarnado (em carne, vivo), como ele aprendeu com os seus próprios erros e começou a trabalhar na Lei Maior - a lei de Deus-.

"A Lei não os perdoou e os entregou a mim. Eu dou-lhes o que merecem porque sou um guardião da Lei das Trevas e esta é minha função. A Lei não iria colocar um ser bom e iluminado para castigar os canalhas nem colocaria um carrasco como eu para premiar aqueles que venceram suas provas. Não! Os guardiões da Lei na Luz tem uma função como a minha mas afeta à Luz: não deixam cair quem se fez por merecer à ascensão. Eu não deixo subir aos que se fizeram por merecer a queda. Eu sou a mão que castiga, a outra é a que acaricia. Eu sou a mão que derruba, a outra a que levanta. Tudo isto eu sou e ainda assim não sou infeliz, triste, arrependido ou ruim. Não sofro de remorso por castigar aquele que a Lei derrubou, assim como um guardião da Lei na Luz nada sente ao premiar a quem merecer."

O livro é envolvente do início ao fim, terminei de ler em apenas uma tarde, praticamente comi cada palavra que estava no livro. Se eu não me engano faz um tempinho que o li, mas achei interessante trazer a resenha, praticamente comi cada palavra que estava no livro.  

Eu acredito que assim como eu existem muitos curiosos sobre as diversas religiões no mundo inteiro, esse livro nos ajuda a ter um novo ponto de vista sobre a nossa dúvida do que realmente acontece no mundo espiritual. E por ser a história de um Exu, que é muito demonizado por algumas pessoas, é importante ressaltar que o preconceito das pessoas mistificam muito a realidade, o que realmente acontece e o que esses espíritos realmente fazem.

"É por isso que o Grande exige de mim, portanto é isto que eu exijo dos que habitam o meu reino. Não faço chorar o inocente mas não deixo sorrir o culpado. Não liberto o condenado mas não aprisiono o inocente. Não revelo o oculto mas não oculto ao que pode ser revelado. Não infrinjo à Lei e pela Lei não sou incomodado."
Recomendo a leitura, o livro é maravilhoso, tem uma história super envolvente de aprendizado e desmistifica muitos das nossas opiniões que nos são passadas ao longo da vida. Peço também que respeitem e conheçam as religiões antes de fazer comentários maldosos no dia a dia, por que cada pessoa tem a sua forma de ter fé e deve ser respeitada antes de tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, e faça críticas, mas nada ofensivo, por favor!